O Programa de Pós-Graduação em Ciência de Alimentos (PPGCAL) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) é sediado no Instituto de Química e consistiu na primeira atividade formal, integrada e multicêntrica, de formação multidisciplinar altamente qualificada de recursos humanos na UFRJ. Desde sua criação, em 1999, o corpo docente do PPGCAL distribui- se em diversas unidades da UFRJ (Instituto de Química, Escola de Química, Instituto de Nutrição, Instituto de Macromoléculas e Instituto de Microbiologia), pertencentes a três dos seis centros da universidade, e mais recentemente incluiu a Embrapa (Agroindústria de Alimentos). Essa infraestrutura multicêntrica e interinstitucional sustenta as atividades do PPGCAL e garante uma formação pós-graduada interdisciplinar altamente qualificada aos nossos discentes. A qualidade do corpo docente que compunha o programa no momento da sua criação, composto por muitos bolsistas de produtividade do CNPq, levou o PPGCAL a receber conceito 5 logo na sua primeira avaliação completa pela CAPES (2001-2003), seguido pelo conceito 6 na avaliação seguinte (2004-2006). Contudo, o falecimento do Prof. Luiz Carlos Trugo (PQ-1A) em 2004, seguido das aposentadorias das Profas. Nádia Trugo (PQ-1B) e Carmen Donangelo (PQ-1B) em 2005 e 2009, respectivamente, tiveram grande impacto no desempenho do PPGCAL, o que explica, em grande medida, as quedas de conceito para 5 e depois para 4 nos dois triênios subsequentes (2007-2009 e 2010-2012). A partir do planejamento e execução de ações baseadas nas fichas de avaliação da CAPES, o PPGCAL retomou seu crescimento, tendo recebido o conceito 5 na última avaliação quadrienal (2013-2016). Em 2017, visando a continuidade do crescimento e almejando retomar o conceito 6, o PPGCAL realizou um processo de credenciamento e recredenciamento de docentes, cujo relatório encontra-se anexo a essa proposta. Esse processo resultou na renovação de parte do corpo docente, considerada fundamental para a evolução continuada do Programa. Como resultado, alguns docentes foram desligados ao longo do quadriênio em curso, caso do Prof. Radovan Borojevic (aposentado), em 2017, da Profa. Verônica Calado, em 2018, e do Prof. Eduardo Mere (visitante), em 2019. Por outro lado, houve o credenciamento da Profa. Mariana Monteiro (permanente), em 2017 e do Dr. Humberto Bizzo (permanente) e da Profa. Melissa Limoeiro (colaboradora), em 2018. Essas mudanças proporcionaram que o corpo docente fosse renovado (idade entre 39 e 75 anos, com mediana de 49 anos) e que, ao mesmo tempo, alcançasse elevada qualidade (índice entre 11 e 41, em média 20,5). Ainda em 2017, o PPGCAL reestruturou suas linhas e projetos de pesquisa, com base na recomendação do comitê da área na CAPES, através da ficha de avaliação do PPGCAL. O número de linhas de pesquisa foi reduzido de cinco para três: Biotecnologia e Microbiologia de Alimentos; Química e Funcionalidades de Componentes de Alimentos; Transformações em Alimentos Promovidas por Processos Tecnológicos. Cada uma dessas linhas possui sete ou oito projetos com temáticas específicas, incluindo um projeto de extensão e inserção social.

UNIDADES E INSTITUTOS PARTICIPANTES