Seminário Conjunto PPGCAL e PPGBq – Quinta com Ciência

A p53 mutante e seus agregados como una nova forma de comunicação celular no câncer – um novo alvo para a terapia antitumoral? 

Luciana Pereira Rangel (Faculdade de Farmácia – UFRJ)

Entenda um pouco do assunto: A introdução in vitro de p53 em células deficientes em p53 tem mostrado causar morte rápida de células cancerígenas ou prevenção de divisão adicional. A justificativa para o desenvolvimento de terapias tendo como alvo a p53 é que “a maneira mais eficaz de destruir uma rede é atacar seus nós mais conectados”. A p53 é extremamente bem conectada (na terminologia de rede, é um “hub”) e o bloqueio do funcionamento normal da célula é prejudicado. Como 50% dos cânceres têm mutações pontuais missense (de sentido errado) no gene p53, estas mutações comprometem os seus efeitos indutores de genes anti-cancerígenos. Restaurar sua função seria um passo importante na cura de muitos tipos de câncer.

%d bloggers like this: